DIETA PARA PREVENIR ALZHEIMER - RESIDENCIAL SANTORINI
  • 09/07/2020

Sabe-se que metade das pessoas com mais de 85 anos irão desenvolver Alzheimer. Infelizmente ainda não existe a cura para a doença, porém, há esperanças de que dependendo de nossa alimentação e estilo de vida, podemos reduzir em até 53% o risco de desenvolver Alzheimer.

Um estudo realizado por mais de 20 anos que analisou alimentos que contribuem para a saúde do cérebro na Universidade Rush, em Chicago (EUA), demonstrou que a alimentação pode nos ajudar a reduzir as chances de desenvolver a doença e desacelerar as perdas cognitivas (perda de memória, por exemplo) que acontecem com  o passar da idade.

Batizada de “MIND”, a dieta sugerida pela pesquisa é uma junção da Dieta do Mediterrâneo com a dieta DASH (sigla em inglês que traduzida significa “Abordagem Dietética para parar a Hipertensão”).

Os nutrientes que apresentam as maiores evidências na prevenção da Doença de Alzheimer e da degeneração cognitiva são a vitamina E, vitaminas do complexo B (B9 – ácido fólico e B12) e DHA (ácido docosaexaenoico, componente do ômega-3).

A vitamina E é encontrada em óleos vegetais, castanhas, sementes e grãos integrais; o DHA está presente em peixes e frutos do mar (também pode ser consumido como suplemento). Já a vitamina B9 ou ácido fólico, é encontrada em folhas de cor verde escura. A vitamina B12 sofre diminuição da absorção devido à mudanças fisiológicas do envelhecimento, por isso, muitas vezes deve ser suplementada, mas, ela é adequada nas dietas de quem consome carnes, ovos e laticínios.

Por outro lado, devem ser evitados alimentos que afetam o cérebro de forma negativa como aqueles que possuem excesso de gordura saturada como frituras, queijos amarelos, doces, bolos, tortas, folhados. Estes itens devem ser consumidos apenas 1 vez na semana.

Veja como seria a dieta MIND e se você está contribuindo de forma positiva para seu cérebro funcionar a pleno vapor:

DIETA PARA PREVENIR ALZHEIMER

Mínimo por dia

3 porções de grãos integrais

1 porção de legumes

1 taça de vinho ou suco de uva

 

Mínimo por semana

6 vezes – folhas verdes

5 vezes – castanhas

3 vezes – leguminosas (feijão, lentilha, soja e grão-de-bico)

1 vez – peixe

2 vezes – aves

2 vezes – berries (morango, amora, framboesa, mirtilo)

Azeite de oliva como óleo principal

 

Máximo por dia

1 colher de chá de manteiga e margarina

 

Máximo por semana

4 vezes – carne vermelha e produtos derivados

1 vez – queijo

1 vez – frituras e fast food

5 vezes – doces, bolos, tortas, folhados e sobremesas em geral

 

Marilia Z. Toledo Betito

Nutricionista

http://geriatriafacil.com.br